Thursday, January 28, 2016

Judge Not

Judge Not
If I pass
On this
Great
Opportunity
If I choose
Just to
Stay in
My place
If I sing
To the
Few and
The tender
Believe me,
It won't
All go
To waste.
And if you
Don't, it's
O.K.
With me.

Monday, January 25, 2016

                              Vigesima Semana: Celebrando Tu B'Shvat 
                                    Firmeza, Equilibrio e Generosidade


            Nesta semana celebramos Tu B’Shvat, Ano Novo das Arvores.

           A aranha é o vigésimo animal do Perek Shirá que brada ao Povo de Israel para que O louve com o clangor de címbalos; louve-O com altissonantes trombetas (Salmo 150:5).

Para o Rei David, a quem o Perek Shirá é atribuído, a aranha tem um significado muito especial. O Midrash ensina que David se perguntou porque D’us fez a aranha. O motivo foi compreendido muito depois, quando fugindo do Rei Saul, entrou numa caverna. Nesse momento, milagrosamente, uma aranha teceu uma teia na entrada. Quando os homens de Saul passaram e viram aquela teia, concluiram que ninguém poderia ter entrado na caverna recentemente. Então partiram, sem se preocupar em vistoriar a caverna. A teia de aranha não só salvou a vida do Rei David, mas também o fez entender que tudo que D’us faz tem um propósito glorioso. Talvez tenha sido por isso que o Rei David destinou o verso da aranha no Perek Shirá para a semana de Tu B'Shvat, ponto alto da celebração da natureza no judaísmo. O versículo da aranha vem do Salmo 150 - o último do Livro dos Salmos -, que serve como ápice do louvor à D’us.

A teia é um exemplo de equilíbrio como a árvore. Os dois são testemunhos da grandeza de D’us e complexidade de Sua criação. Certas árvores e a teia de aranha são delicadas mas aguentam ventos fortes! Uma das razões para isso é que tanto a árvore como a teia de aranha absorvem o impacto do vento com equilíbrio e flexibilidade, sem se quebrar ou cair.

O Pirkê Avot desta semana está no ensinamento do Rabi Elazar de Bartota que disse: dá a Ele do que é Seu, pois tu e tudo que é teu é d’Ele; assim disse David: tudo nos vem de Ti, e da Tua mão damos para Ti (Cap. III: 7, I Livro de Crônicas 29:14). Nesta semana de Tu B’Shvat lembramos dos frutos do dízimo. Através da natureza, D’us nos presenteia com frutos. Assim, nada mais natural que, em retorno, ofertemos uma parte desses frutos de volta a Ele.

Nesta semana o produto final entre as sefirot resulta em yesod shebetiferet. Tu B’Shvat e as árvores representam os conceitos desta combinação: fundação, beleza e equilíbrio. Portanto, uma lição que se depreende da aranha é a de que, com confiança total, voz alta e firme (como o tilintar dos címbalos), podemos servir de exemplo, ajudar e influenciar outros a acreditar que tudo tem uma razão de ser.

Tu B'Shvat

Tu B'Shvat

The best is when
You start from scratch
All that could fail
Indeed fell flat.

And now, the Skies
Open to your plea
Give you a chance
To breathe and see.

To create anew
Just like He did
Something from none
Humility.

And that small seed
Blown in the wind
Will find new lands
New shades, new kin.

And water, too.
And yes, some sun,
Who would have thought
It'd be so fun.

Life is so good 
When you are there
Not to decide
All that is fair.

Thursday, January 14, 2016

Jacob, Israel

Jacob, Israel


I try so hard

In every way

To get Your smile

And get Your say


Perhaps one day

After all that trying

After all that living

After all that dying


My seeds will grow

To become trees

And testify

About that child


And then that man

Who tried so hard

And finally got

What he couldn't see.

Saturday, January 9, 2016

Through the Cracks

Through the Cracks

In sealed windows
The students peaked
At passing cars.

Modern flashy 
Models, foreign
Convertibles.

Fast exposing 
All that South Beach 
Had to offer.

Class was dismissed,
Car pollution 
Now filled the air.

The kids had failed
To focus on 
The interior,

The future proud
Lessors bound to
Repeat afresh 
Rookie mistakes.

The new teacher
Still deciding
If to stand for
His principals.

It was too late
The cracks had long
Been open to
The heat and dirt.

The solution
Was to shed more 
Light and reach for
The Menorah

For the dealer
Across the street
Had captured the
Imagination.
DOWNLOAD A FREE COPY OF PEREK SHIRAH HERE!